Peeling químico oferece uma pele novinha em folha desde a primeira sessão

Tudo o que você precisa saber sobre o revolucionário Ultraformer 3
17 de maio de 2018
Botox é opção eficaz no tratamento contra suor excessivo nas axilas
30 de maio de 2018

Peeling químico oferece uma pele novinha em folha desde a primeira sessão

 

Entra ano, sai ano, e o peeling químico continua sendo um dos tratamentos estéticos mais procurados nos consultórios médicos para tratar rugas, manchas e cicatrizes através da renovação da pele. O por quê disso? Te conto neste artigo! 

O que é o peeling químico?

Querido por todas as mulheres, o peeling químico é um tratamento estético realizado a base de ácidos que são aplicados sobre a pele. Seu objetivo é retirar as camadas mais danificadas para estimular a renovação celular. Com a descamação da pele, as rugas e manchas também são amenizadas.

É importante lembrar que este procedimento deve ser realizado exclusivamente por dermatologistas ou fisioterapeutas com especialização dermatofuncional.

Tipos de peeling químico

Os peelings podem ser divididos em três tipos: superficial, médio e profundo. No primeiro há a remoção da camada mais externa da pele, e é uma ótima alternativa para clarear manchas, retirar marcas de acne e rugas superficiais.

No médio são utilizados ácidos que removem a camada externa e média da pele, sendo utilizado para tratar acne e rugas mais profundas. Já no peeling químico profundo, as camadas da pele são removidas até ao nível interno, sendo recomendado para casos de pele danificada pelo sol e outras cicatrizes, como as de acne ou acidentes.

Quanto mais profundo for o peeling, mais cautelosa deve ser sua aplicação, bem como os cuidados no após o procedimento. A quantidade aplicada e a profundidade atingida com a substância química devem ser extremamente bem planejadas. Por isso, ressalto mais uma vez a importância do procedimento ser realizado somente com profissionais especializados.

Quais os benefícios?

Os principais benefícios do peeling químico são: a redução das cicatrizes de acne e de acidentes, a renovação das camadas da pele, melhorando assim a aparência dela, redução das manchas de idade ou de sol, e eliminação de rugas e linhas de expressão.

Além disso, ele também atua reduzindo a oleosidade da pele, aumentando a produção de colágeno, e prevenindo o aparecimento de cravos e espinhas.

O tratamento é rápido e eficaz, tornando-se visível ao paciente logo após a primeira sessão.

Tratamento com peeling químico provoca dor?

Após os primeiros cinco minutos da aplicação do ácido na pele, o paciente sente ardência e queimação. Porém, essa sensação desaparece sem haver a necessidade de sedação e/ou anestesia. O procedimento é realizado no próprio consultório médico.

Cuidados pós-peeling

Após a realização do peeling químico, a pele fica muito sensível. Com isso, é recomendado evitar a exposição ao sul, e imprescindível usar filtro solar de 4 em 4 horas. Além disso, a área tradada não deve ser tocada e o uso de cremes hidratantes é necessário para manter a pele saudável e evitar que novas manchas apareçam.

Agora que você já sabe tudo sobre peeling químico, tenho certeza que vai querer experimentar o procedimento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *